Pesquisar este blog

sexta-feira, 11 de maio de 2012

A Onda





Este filme é o melhor que encontrei para trabalhar a formação de um regime Totalitário. O que encontrei, legendado, tem, em alguns momentos, uma linguagem imprópria, mas que não é mais chocante do que vemos em alguns programas da tv aberta. A produção desperta a atenção dos jovens e envolve questões atuais de alguns de nossos alunos.

27 comentários:

  1. Achei o filme muito interessante e me fez pensar no que nos precisamos sempre se sentir parte de algo maior. E uma das falas de um dos personagem que eu achei bastante interessante foi não (temos o porque lutar) e através dessa falar cheguei na seguinte conclusão pelo fato deles não lutarem as ondas conseguem manipular e agrupar tão facilmente.E realmente foi incrível a maneira o jeito de como uma pessoa começou a dominar as outras com o tempo tão curto. E o professor pensava que tava fazendo um bom trabalho se deixava levar pelas circunstancias e deixava de ensinar os alunas e passou a dominar a sala e seus alunos. Aluna: Denyse Thayses 3 anoB

    ResponderExcluir
  2. Denise, foi muito interessante a sua observação, mas fazer parte de algo maior requer que pensemos que algo é este. Vimos, no filme, os alunos bem motivados com o movimento, contudo não se analisou profundamente as práticas e os objetivos da Onda. Assim, pessoas eram perseguidas e excluídas por não partilharem dos mesmos princípios, tornando o movimento em um regime com características fascistas.
    Obrigado pela participação e envie mais comentários. Há outros tópicos postados no blog.

    ResponderExcluir
  3. Este filme é bastante interessante.Nos fez analisar que todos podemos fazer parte de algo maior.Porém, não podemos deixar com que nossas metas e idéias subam à nossa cabeça e façam com que comecemos a excluir ou impedir minorias de se juntarem aos nossos objetivos.Pois este foi o grande erro dos jovens no filme.O professor os incentivou a lutarem por seus ideais,porém acabaram entendendo de forma errada esta mensagem,e tornaram o que poderia ser um meio de união entre eles, num verdadeiro motim revolucionário e fascista. Que no final acabou saindo do controle do próprio professor. Lays Ferreira,3º ano "B".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lays, veja o que falei sobre o comentário de Denise, pode lhe ajudar a fazer outras reflexões sobre o tema. Sua participação foi muito importante. Veja outros tópicos do Blog.

      Excluir
    2. ok professor Edgar,obrigado pela dica.
      realmente,o que seria fazer parte de algo maior?
      É uma questão a se pensar.
      Na onda os alunos se sentiram motivados a fazer parte disto. Talvez porque dentro dela se sentiam todos iguais e mais importantes que os outros.O professor queria que os alunos se sentissem assim. Ele queria vê-los lutar pelo o que achavam certo.Pois aqueles que se achavam "um nada" e entraram na onda começaram a perceber que também podiam ser alguém dentro da sociedade.A onda queria justamente isso. Mas no fim todos perderam o controle destes objetivos, talvez porque começaram a se engrandecerem demasiadamente.Até o próprio professor implantador da ideia não se deu conta do que tudo se tornou, porque estava tão maravilhado em liderar um grupo onde todos os respeitavam e o tinham como um pai.E o desfecho do filme foi uma grande tragédia.
      O filme trata de um grande movimento, onde todos queriam fazer parte dele, porque achavam que seriam maiores que os outros.Mas o próprio filme também nos revela que as vezes fazer parte deste "algo maior" requer uma analisa de seus reais objetivos para que no fim não se torne um ato rebelde e sem razão.Fazer parte de um grupo ou força é fazer parte de algo que lhe faça bem. Mas antes temos que ver o que realmente aquilo é ou está se tornando.O ideal é que todos se beneficiem disto e ninguém saia prejudicado. A partir do momento que isto começa a afligir ou prejudicar as demais pessoas, as idéias sobre o que este "algo maior" é precisam ser reanalisadas.
      Perguntas do tipo "Qual o objetivo disto?","Será que realmente estou sendo o que quero ser aqui?"
      "Será que estou fazendo a diferença?Ou estou sendo apenas mais um rebelde sem causa?" devem ser feitas. Você tem que saber primeiro o que é o movimento pra daí ter a noção se vai ser bom ou não pra você e para as pessoas a sua volta.

      Professor Edgar,Por favor, se tiver críticas e comentários fique a vontade. Será importante para mim e para minha aprendizagem. Desde já agradeço, e assim que possível irei comentar os demais tópicos do blog. Achei muito interesante.

      LAYS FERREIRA, 3º ANO "B".
      ESCOLA DE PAULISTA.

      Excluir
    3. Lays, muito interessante o que escreveste. O filme você compreendeu bem, então, vamos tentar fazer relações com nossa realidade hoje. Bem, o que você acha das torcidas organizadas em relação ao que vimos no filme? Há símbolos bem parecidos: os gestos, a uniformização, a unidade, a intolerância. Jovens constroem a sua identidade, negada no mundo capitalista, nesses movimentos e em outros, fazendo-se notarem pela violência e intolerância a outros grupos ou "tribos". Tente fazer algumas pontes. obrigado,espero outros comentários.

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótima observação, turma. Vocês conseguiram sintetizar a essência do que foi abordado no filme. Analisem também outras postagens.

      Excluir
  5. O filme A onda ,retrata praticamente como funciona um regime Autocratico,pois no começo do semestre cada professor ficou com um tema a ser abordado em sala de aula.O professor e os alunos criaram um grupo com o nome A ONDA. Fizeram camisetas, saudações, passaram a pixar a cidade, desrespeitar outros grupos. Uma das alunas percebeu que já estava indo longe demais e passou a fazer campanhas para impedir o crescimento do grupo. Muitos perceberam a intolerancia e o espirito nazista que estava por de tras desse grupo mas, um dos alunos levou isto muito a sério. Ele tinha este professor como seu Lider (igual a Hitler) se dedicou plenamente a este grupo.
    O professor Burt viu o que ja tinha virado, tentou reverter esse problema. Reuniu todos os membros da ONDA para anunciar o seu fim e mostrar o quão perigoso era esse espirito de Autocracia.
    O Aluno que tinha se entregado ao grupo não aceitou o fim e retirou uma arma matando um colega e suicidou-se. O professor é preso!
    Enfim,além do valor didático do Tema abordado em sala de aula,que era um modo de regime politico,mostra o lado do valor familiar e apoio dos amigos em sua vida.

    João Victor e Felipe Fernando 3°A
    ESCOLA ESTADUAL DE PAULISTA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João e Felipe, muito bem. Vocês sintetizaram bem o filme e o objetivo didático da nossa aula. Continuem comentando. Também temos outros tópicos em outras postagens.

      Excluir
  6. Gostei muito do filme e achei ele super interessante, e uma das coisas que eu observei foi que o professor queria ter uma ordem na sala, e ele cria um grupo com todos os alunos da sala para ter um controle mais ele sendo o centro o papel de "mestre",porém chegar um momento onde ele perde o controle da situação e os alunos tentam a induzir outras pessoas a fazer parte do grupo como se fosse uma obrigação e quando o prefessor percebeu que não tem mais controle no grupo ele tentar acabar mais não consegue tanto que depois um dos alunos chegou a cometer suicidio. (Alisson lucas e Camila Lins 3 ano b)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alisson e Camila, a observação da influência que o professor teve e a perda do controle do que estava fazendo são bem pertinentes. Observem também que o filme mostra como se constrói um regime totalitário, encadeando várias características como: a idolatria ao líder, a militarização através do uniforme, o poder pela disciplina, entre outros. Obrigado pela participação.

      Excluir
  7. O filme trata de um professor anarquista que em uma série de aulas especiais recebe o tema autocracia. No decorrer da semana ele de forma expressiva impõe a teoria autocratica dentro da sala de aula simulando um regime totalitário. No filme é possível identificar aspectos do totalitarismo como a sociedade, o simbolo, o cumprimento, a forma violenta de impor seus ideais além do sentimento paterno em relação ao líder. O filme também mostra o descontrole emocional de comandante e governados que tende a levar a finais violentos e dolorosos,como aconteceu com a personagem Timoty, que se suicidou após receber a notícia que o grupo tinha acabado. Um ótimo filme, prático e expressivo sobre o tema totalitarismo.

    Laércio Nogueira, Silas Jerônimo 3ªB
    ESCOLA DE PAULISTA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem observado, Laércio. Um dos objetivos do filme é justamente mostrar como se constrói um regime totalitário.

      Excluir
  8. O filme a onda que foi passado pelo profª Edard. Mostra um professor de História, que junto com os alunos professor criaram um grupo com o nome A ONDA. Fizeram camisetas brancas, passaram a pixar a cidade toda e arrastar toda a escola.Uma das alunas percebeu que já estava indo longe demais e passou a fazer campanhas para impedir o crescimento do grupo. Muitos perceberam a intolerancia e o espirito nazista que estava por traz do grupo, um dos alunos levou isto muito a sério. Ele tinha este professor como seu Lider e se dedicou plenamente a este grupo. ele levou tão a sério que quando aonda chegou ao fim ele se matou.

    Escola Estadual De Paulista
    Alunas: Anna Rosa, Liliane e Rebeca
    Série: 3ªAno "B"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem, garotas. Vocês podem dar uma olhada nos outros comentários, pois também estão muito interessantes.

      Excluir
  9. O filme retrata a historia de uma turma que durante a semana da disciplina, se vê num regime de autocracia controlado pelo proprio professor que deu a idéia, só que isso vai além do que ele esperava e se torna uma ação violenta, que vai além da escola. Quando o professor descobre os atos de seus alunos, ele se encontra em uma situação sem volta que acaba em uma tragédia.


    Alunos: Anderson Cézar 3ºB
    Bruno Henrique
    Raylanter Raynier

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem, rapazes. Olhem também outros comentários e postagens do Blog.

      Excluir
  10. A onda é um filme que mostra um professor que conseguiu implantar nos seus alunos a mentalidade facista , mesmo sem querer ele influenciou os alunos a fazerem coisas para excluir os que não aceitavam o grupo deles , em a onda os alunos que participaram do grupo começam a se unirem,a terem mais disclina, fez com que eles se sentissem parte de um grupo e independente das diferenças se respeitavam e se tratavam como pessoas iguais,alunos com problemas familiares se influenciam mais rápido,o professor queria no começo do filme lecionar anarquia mas escolheram outro professor e ele acabou ficando com totalitarismo e quando começou a ter o poder , ele gostou e por isso não na conseguia mais parar ate que um dia tudo virou contra ele a onda perdeu o controle de tudo e queria botar um ponto final na onda mas essa reunião não foi o que ele planejava uns dos alunos se matou e ele acabou sendo preso é assim acabou a onda.
    ESCOLA DE PAULISTA
    3ºB
    ALUNOS WANDERSON BATISTA
    IGOR AMORIM

    ResponderExcluir
  11. Nós achamos que o filme abrange um assunto de forma que ele trabalha de um regime totalitário,nesse filme o professor incentiva os alunos a lutarem por suas idéias, isso gerou um grupo de alunos entemderam de modo errado.

    ass: Valber R., Thyago R.

    ResponderExcluir
  12. O filme retrata a história numa sala de aula onde o professor aborda um assunto que para muitos ali não fazia muito sentido, a democracia no decorrer do tempo os alunos aderiram a tudo que o professor falava acreditava, e depois de um bom tempo acabaram botando em pratíca e trazendo a tona um assunto a ser muito criticado, com esse pensamento e a força do professor que estava por fora e não sabia o que os alunos fazia fora dali, mais depois de um tempo depois de certos acontecimentos que ficaram muito conhecidos, houve uma controversa e o professor falando reclama para os alunos mais ali já era tarde de mais com isso o assunto comoveu a todos e trouxe não só a sala mais todos os alunos exeto uma ficou contra isso, deposi de muita luta e pesquisa o professor abriu seus olhos, e chamou a todos e da mesma forma que ele começou com suas explicações e mostrou a turma o que se devia ou não fazer mostrou a realidade a eles, e mesmo com a morte tragica de dois alunos, fez com que aquilo ficasse lembrado a todos com muita emoção.

    Cássio Roniere
    Osvaldo Bernardo
    Manassés Albuquerque
    3B

    ResponderExcluir
  13. O filme retrata a história numa sala de aula onde o professor aborda um assunto que para muitos ali não fazia muito sentido, a democracia no decorrer do tempo os alunos aderiram a tudo que o professor falava acreditava, e depois de um bom tempo acabaram botando em pratíca e trazendo a tona um assunto a ser muito criticado, com esse pensamento e a força do professor que estava por fora e não sabia o que os alunos fazia fora dali, mais depois de um tempo depois de certos acontecimentos que ficaram muito conhecidos, houve uma controversa e o professor falando reclama para os alunos mais ali já era tarde de mais com isso o assunto comoveu a todos e trouxe não só a sala mais todos os alunos exeto uma ficou contra isso, deposi de muita luta e pesquisa o professor abriu seus olhos, e chamou a todos e da mesma forma que ele começou com suas explicações e mostrou a turma o que se devia ou não fazer mostrou a realidade a eles, e mesmo com a morte tragica de dois alunos, fez com que aquilo ficasse lembrado a todos com muita emoção.

    Cássio Roniere
    Osvaldo Bernardo
    Manassés Albuquerque
    3B

    ResponderExcluir
  14. Nesse filme a criatividade de um professor chamado Rainer conquista a classe pela sua inovação de ensino, com o intuito de ensinar autocracia o professor Rainer desafia seus alunos a uma experiência autocrática, eles elegem um líder e um nome para o grupo e tudo ocorre perfeitamente como esperado, até que o grupo “a onda” foge do controle de Rainer e passa a agir segundo a vontade de uma maioria dos integrantes “a onda” chega a criar rincha com outros grupos e agir contra a lei, o professor quando informado decide terminar a onda e vai preso quando identificado com líder da “a onda”.
    Escola de Paulista
    Joabe, Igor Lucas, Jeiel e Silvio. 3° B

    ResponderExcluir
  15. Escola Estadual De Paulista

    O professor tinha boas intenções com aquele curso, queria estimular seus alunos, ensiná-los de uma forma interessante, porém escolheu a maneira errada de fazê-lo. Os alunos não tinham direcionamento em suas vidas, ideais pelos quais lutar, e eram carentes de disciplina e autoridade.O sentimento de pertencer a um grupo os faz sentir-se fortes, dando um sentido às suas vidas que não conseguiam sentir antes. As regras do grupo passaram a ultrapassar as leis da vida, como mostra o personagem Tim, que coloca A Onda acima de sua própria vida. O professor não percebe os sinais do momento de parar, torna-se cego, pois fica entusiasmado demais e envaidecido pela repercussão de seu projeto. Ele gosta do alcance que sua influência exerce, como educador, nos alunos, e perde o senso crítico. O filme trata sobre o fenômeno da “psicologia das massas”, e mostra como as pessoas, para poderem se sentir pertencentes a um grupo, tornam-se facilmente influenciadas, chegando a perder a capacidade de pensar por si próprias.

    Alunos: Daniel Henrique
    Juliane Alves
    Thiago Henrique
    Rodolfo Romão

    Série: 3°A

    ResponderExcluir
  16. O filme A ONDA enfoca o sistema autocrático e como este sistema fundamenta-se.
    No filme descreve bem como é possível determinar criação de doutrinas ideológicas em classe, não só no passado, mas também nos dias hoje. Devido ao grande desinteresse da turma, o Professor Rayner decide propor uma experiência na tentativa de explicar os mecanismos do fascismo e do poder. Tudo isto acontece em uma semana apenas onde Rayner e seus alunos criam o movimento A ONDA, tudo parti de normas de conduta, disciplina, espírito coletivo etc. O filme mostra a vida pessoal de alguns alunos, deixando claro que unidos eles são bem mais fortes do que individualmente.
    Em muito pouco tempo, os alunos começam a propagar o poder do movimento e ameaçar outros. Quando o movimento trazem consequências inestimáveis, Rayner decide interrompê-lo. Mais já é tarde demais, A Onda já tinha saído de seu controle.
    Alunos: Emmanuel Moreira
    Walter Lúcio
    Série: 3ºA

    ResponderExcluir
  17. A experiência, de forte cunho teatral, começa a fazer com que os adolescentes entendam como funcionava o sistema autocrático e como a sensação de estar em um grupo fazia com que se sentissem superiores a outras pessoas. Porém, tal prazer começa a ser levado a sério por um grande número de alunos da sala, que, ultrapassando o nível de interpretação, começam a desenvolver manifestações de vandalismo na cidade, bem como agressões e opressão àqueles que não são do grupo. Forma-se, então, uma verdadeira autocracia dentro do colégio, excluindo os que não eram pertencentes à “raça” escolhida, e a coisa começa a sair de controle.

    ALUNAS:MARIA DA CONCEIÇÃO, MARIANE CAMPOS E THAIS MAYSA
    ESCOLA ESTADUAL DE PAULISTA
    SERIE:3 ANO(B)

    ResponderExcluir
  18. É um filme interessante, que aborda bem determinados temas, como o em foco: totalitarismo, ou seja, a forma de governo autocrata, e o professor ( do filme) soube bem extrair as informações deste tema e transpor isto para a turma só que o assunto chamou tanto a intenção dos alunos que eles levaram ao pé da letra, e aparti dessa parte do filme podemos observar bem, até aonde essa forma de governo pode levar as pessoas, e até pensarem que são os diferenciados, mas esquecendo que apesar das diferenças, somos iguais. Tal frase é a mensagem que eu acredito que o filme nos deixa.

    Silvio luiz, escola estadual do paulista, 3º B.

    ResponderExcluir